Guia definitivo para ter um diferencial no mercado de alimentação

Guia definitivo para ter um diferencial no mercado de alimentação
  • 29 de julho de 2021

Se o empreendedorismo já se expandia a um ritmo frenético no Brasil quando vivíamos épocas mais prósperas em nossa economia. Imagine agora, com a atual crise econômica e o desemprego em taxas estratosféricas. Montar um negócio virou não apenas uma vocação, uma visão, um direcionamento de vida. Passou a ser, para muitos, uma questão de necessidade. Como já abordamos em outros artigos, o setor de alimentação é sempre muito atraente. Futuros empreendedores já sabem que comida é gênero de primeiríssima necessidade.

Com isso, muitos dos novos empresários tiveram a mesma ideia. Abrir um bar, uma lanchonete ou um restaurante.

Abrir um negócio nesse setor é sucesso garantido?

A resposta é não. Esse “não” tem a ver com uma série de fatores. Os principiais são; necessidade de investimento alto, clientela com pouco dinheiro para gastar e até usando outros meios para se alimentar. Uma concorrência acirradíssima entre espaços já tradicionais e vários outros novos.

Para ganhar espaço nesse mercado e conquistar um número significativo de clientes fieis. É preciso criar diferenciais em vários aspectos em relação à sua concorrência. Especialmente, no local onde está instalado. A primeira coisa que pode se pensar é na questão do preço. Mesmo em um tempos aperto financeiro. Colocar pratos ou lanches por preços super em conta não é uma garantia de que você vai lotar o seu estabelecimento. Pode até ser uma fonte de estrondosos prejuízos.

Guia definitivo de inovação para mercado da alimentação

Diferenciar e inovar. Uma questão de sobrevivência.

O que fazer para ter diferenciais claros, com poucos recursos para investir e em tempos difíceis?

A resposta está na criatividade. Isto é, fazer mais com menos. Oferecendo um atendimento de primeira linha. Nunca foi tão importante fazer com que seu cliente tenha, pelo menos, uma experiência agradável em seu estabelecimento.

Antes de mais nada, procure conhecer melhor seus concorrentes e o público local, suas características, locais de trabalho, tipos de alimentação mais apreciados e todas as suas  necessidades. Tente encontrar aquilo que não está evidente. Veja o que falta no mercado local para atender a clientela. Feito esse trabalho de pesquisa, é hora de usar para desenvolver e implantar ações para cativar clientes a ponto de torna-los verdadeiros “fãs” do seu estabelecimento.

E não adianta ter apenas boa qualidade (até porque) isso é primordial. Ninguém gosta de comer pão de queijo de três dias, arroz “papa”, um filé “incortável”, por mais barato que estejam os preços.  Servir uma comida gostosa e bem feita não é diferencial. É obrigação.

Hoje, é preciso ir  além. Por exemplo, se você descobre que boa parte da clientela de seu estabelecimento é formada por funcionários de empresas locais de tecnologia e que mal conseguem sair da frente de seus computadores para almoçar. Está aí uma grande necessidade. Esse cliente precisa comer e estar bem alimentado para suportar longas jornadas de trabalho. Uma ideia aí é dispor de um serviço de entrega de alimentos que possa oferecer o cardápio completo ou alguns pratos pelo site ou app para viagem.

Guia definitivo para um bom visual no seu negócio

Capricho no visual do seu negócio

Uma boa apresentação é sempre um convite para uma nova ida do cliente. Bom, nem precisamos falar da questão da limpeza de balcões, louças, banheiros, mesa, cadeiras, uniformes. Isso é outra obrigação e até exigência das autoridades sanitárias. Ofereça ao cliente sonorização e iluminação agradáveis também. Experimente até dar uma inovada, se for do agrado do seu público.

Claro, nesse cenário econômico fica bem difícil investir. Por isso a alternativa é adquirir peças bacanas encontradas em ruas de comércio popular, brechós, lojas de usados etc. Que tal ter uma coleção de pratos com desenhos ou formatos diferenciados, guardanapos de papel, mas com figuras abstratas, descoladas, adesivos de paredes. Assentos e almofadados de cadeira feitos de retalhos, adesivos de paredes ou azulejos antigos de cemitérios de azulejos. Quanto aos uniformes da equipe, pode-se conseguir peças elegantes sem ter de dispor de grandes somas.

Outro item que pode ser bem caprichado é o cardápio. Saia do lugar comum. Pesquise materiais baratos e diferenciados que possam comportar o cardápio, deixando-os bonitos e estilosos. Sem contar que o layout interno deve também ser muito bem feito.

A importância da comida diferenciada no mercado de alimentação

Criar um menu de lanchonete e restaurante aparentemente é uma tarefa simples, mas na verdade envolve muita criatividade e conhecimento da clientela, afinal, é a principal atração da casa. Elabore pratos simples e saborosos. Adote pratos da alta gastronomia e contrate chefs renomados apenas se o seu restaurante realmente for voltado a um público mais sofisticado e gourmet.  Nos dois casos, é preciso ter agilidade (um processo que pode ser descrito em um manual) para facilitar a equipe na preparação do prato.  Afinal, convenhamos, demora já estressa; imagine esperar com fome.

Hoje pessoas etão buscando uma alimentação mais saudável. Portanto é imprescindível ter no cardápio do seu estabelecimento duas ou três opções de prato nessa linha. Também é preciso possuir um plano “B” em seu restaurante ou lanchonete para clientes que têm restrições alimentares, como diabetes, intolerância à lactose, entre outras. Seja criativo e faça algumas mudanças (sem radicalizar) de vez em quando no menu. Outro ponto importante é pensar em portadores de deficiências e estar pronto para atendê-los sob todo o aspecto.

Guia definitivo de Atendimento

Mais que atender é acolher seu cliente.

A excelência no atendimento de um restaurante é crucial para o sucesso do negócio. Um bom atendimento gera mais consumo, menos retrabalho, muitas indicações e nenhum prejuízo.  Para atingir a excelência em seu atendimento é preciso primeiramente treinar bem seus colaborares. Inclusive com o uso de manual de procedimentos por escrito. Ensiná-los a ter simpatia, sem ser invasivos, mostrar empatia, sabendo entender e resolver o problema do cliente é fundamental. Um atendimento humanizado também faz toda a diferença. Seja resolutivo, calmo, compreensivo em situações de crise e encontre soluções. Depois de resolvido o incidente, ofereça algo como um brinde, um almoço ou jantar grátis como forma de pedir desculpas.

Conheça bem seu cliente

Conhecer bem seu cliente é uma das ferramentas que auxiliam substancialmente no bom atendimento ao cliente e em sua fidelização. Para isso é preciso conhecê-lo bem. Gostos, temperamento, opção de pagamento, preferência de bebidas e alimentação. Promova um sorteio de brindes. Com uma urna e ficha de cadastro, como nome, data de aniversário, empresa, profissão, e-mail, telefone, whatsapp. Deixe um espaço para feedback do restaurante. Depois de um mês, realize o sorteio e comunique o vencedor a todos os participantes.

Feito isso, crie um banco de dados com essas informações, que pode ser feito em fichas cartonadas de papel ou planilha Excel ou em programas online. Analise todas essas informações e agrupe as pessoas. Com base nelas, identifique necessidades desses clientes, preferências, o que não agrada, o que poderia melhorar. Com essa ferramenta, será ainda possível levantar a data de aniversário para que ele receba desde um mini bolo até um mimo. Também podem ser enviadas por e-mail para promoções, boletins informativo (p. ex.: benefícios de diversos alimentos para a saúde) e cartões comemorativos eletrônicos.

Nesse quesito de fidelização, ofereça ainda cupons de descontos progressivos ou alguma promoção em que algo gratuito seja dado se completar um número X de refeições no estabelecimento. Também vale lembrar de ações em datas comemorativas como, Natal, Dia das Mães, Dias dos Pais, Dia das Crianças. Distribua um brinde ou um mimo aos clientes que se encaixarem em alguma dessas datas.

Tecnologias úteis para o mercado de alimentação

Cada vez mais pessoas acessam a internet à procura de bares e restaurantes para decidir o que vão consumir antes de sair de casa. As pesquisas têm várias finalidades. Saber sobre opções de pagamento, informações de cardápio e até buscar referências de serviços prestados com outros consumidores. Isso quer dizer que, se você estiver fora da rede, além de perder a oportunidade de comunicar para novos clientes, você não poderá acompanhar o que falam sobre sua marca. Dificultando gerenciar possíveis crises.

Se o seu restaurante é à la carte. Um cardápio digital integrado ao seu sistema de restaurante e inserido em seu site pode ser uma forma econômica de começar a trabalhar com delivery. Se você já trabalha com delivery, o que está esperando para descongestionar as linhas através de seu site? Sem contar, o uso do whatsapp.

Outra maneira de trabalhar o delivery de forma digital é ter um aplicativo com sua marca. Além de inovador, esse é um meio que pode atrair a fatia do mercado que é viciada em tecnologia.

Um benefício bem interessante é abrir o WI FI para que seus clientes usem seus smartphones, tablets e notebooks. Enquanto trabalham, fazem reunião, acabam inevitavelmente consumindo.

Eventos ideias para bares, lanchonetes e restaurantes

Dependendo do tipo de bar, lanchonete ou restaurante que você é proprietário, você pode chamar uma atração musical (de acordo, claro, com o público frequentador). Garçons/garçonetes que cantam. Karaokê. stand up e até flash mobs, (aglomerações de pessoas que se formam aparentemente aleatória para cantar ou dançar). Músicas famosas, concurso, sorteios, exposições de artes (até dos próprios clientes). Saraus literários, campeonatos de jogos de mesa (legais, é claro), ente outras.

Se for um restaurante o seu estabelecimento, você pode ainda organizar eventos de caridades ou até doar ingredientes não utilizados para um abrigo próximo. Você pode focar sua atenção para o meio ambiente, dedicando seu cardápio para alimentos orgânicos e locais, ou talvez doar 10% de cada conta de um determinado dia para uma instituição. Você  pode criar um prato ou bebida especial e dar o lucro referente a essas compras para organizações sem fins lucrativos. Envolva, completamente, seus clientes nessas campanhas.

Guia definitivo para ter uma Identidade visual da empresa

Além do nome, é fundamental ao abrir um negócio criar uma identidade para sua marca. O DNA de sua empresa e é o que conecta o cliente ao empreendimento. Por isso, após toda a parte legal e contábil da empresa, o próximo passo para a fundação de um estabelecimento é a criação de sua logomarca. Esta deve ir de encontro ao modelo de negócio, estilo dos proprietários, tipo de comida servida e com o público-alvo. Para padronizar a exposição da logomarca, deve ser feito um manual de identidade visual. Estabelecendo as fontes usadas, tamanho, cores, impressão em preto e em branco, entre outros parâmetros. A partir da logomarca, deverá ser criado cartão de visita, flyer, folder, assinatura de e-mail, sinalização externa, materiais internos, site etc..

A divulgação de forma correta do mercado de alimentação

Mais acima, abordamos uma série dessas ações que podem ser desenvolvidas e implementadas para movimentar o restaurante. Mas não adianta apenas colocá-las em prática operacionalmente, é essencial divulga-las para o público em geral e, especificamente, para seus clientes. E isso pode ser feito nas mídias tradicionais, como jornais, revistas, veículos de bairro, emissoras de TV e nas redes sociais.

O cardápio é um meio de divulgação. Assim como podem ser os guardanapos, as embalagens dos produtos e os veículos da frota. Como são mídias de sua propriedade você não precisa pagar nada pela veiculação.

Como usar as redes sociais para bares, restaurantes e lanchonetes

É muito importante que seu restaurante esteja no Facebook em forma de fanpage. Para conseguir curtidas convide seus amigos e familiares inicialmente, depois encontre seus cliente e os peça para fazer o mesmo. Mas a página não pode ser meramente um “folder” estático com a apresentação do estabelecimento e produtos. Deve ser alimentada em uma frequência, pelo menos, semanal. Inclua suas promoções, eventos, novo chef, barman, novos itens no cardápio, atrações, mensagens motivacionais, datas comemorativas, etc.

Seu estabelecimento tem que estar também no Instagram, no Twitter, no G+ (Google), Pinterest (fotos), YouTube, entre outras. Tenha em mente que todas as redes sociais devem ser monitoradas e todas as interações devem ser respondidas. Forte presença do restaurante, lanchonete ou bar nas redes sociais já contribuirá para que ele suba posições no Google de forma orgânica. Sua empresa deve estar presente ainda no máximo de guias virtuais possíveis.

Além das redes sociais, o seu site deve estar atualizado e dependendo do seu público, conter versão em inglês, principalmente numa cidade turística como o Rio, é importante. Seu site sim é seu cardápio, então tenha fotos que façam seu cliente querer “comer pela tela”. Conhecendo  e se apaixonando pelos seus pratos.  É importar ter um Blog. Com dicas do chef da casa, pequenas indicações do que pode ser feito em casa, benefícios de certos alimentos para saúde e notícias. O trabalho de SEO (Otimização do Site para Mecanismos de Busca) contribui e muito para que seu negócio apareça melhor posicionado, de forma orgânica, na busca orgânica do Google.

É interessante filmar o restaurante, os pratos, a fachada, dependências, funcionários, captar depoimentos do chef de cozinha, do mitre e até finalizar com as suas próprias palavras. Esse evento pode ser postado nas redes sociais e, especialmente, no YouTube.

Outras ideias

Você pode montar com o vídeo um concurso nas redes sociais com a participação dos clientes como uma mistura de Masterchef e The Voice.

Pense em algo que chame verdadeiramente a atenção e cause uma experiência diferente. Pode ser na forma de servir o prato, na cordialidade acima da média oferecida pelo pessoal de atendimento ou até mesmo no estilo e decoração do ambiente.

Pode ser um programa de fidelização que realmente traga benefícios para o cliente voltar. A cada cinco refeições a sexta é por conta da casa. Pode ser a menção no cardápio ou no buffet das calorias presentes em cada prato. Pode ser um sistema de relacionamento em que você parabeniza e presenteia o aniversariante do mês.

Ser e fazer diferente são atos de rebeldia. Não há como negar que as pessoas adoram atos rebeldes e coisas simples que saem da rotina. E, nestes tempos de economia recessiva e extremamente competitiva, a DIFERENÇA pode ser a diferença entre minguar, estagnar ou prosperar.

Diego Reis

Fundador e CEO do Banco Afro.

Deixe o seu comentário